Família em seu perfil profissional no Facebook

Cuidados com postagens de família em seu perfil profissional no Facebook

Um perfil voltado para marketing pessoal no Facebook tem algumas particularidades em termos de administração da timeline e de quem você aceita como amigo ou deixa publicar alguma coisa em seu mural.

Uma das facetas dessa administração é a presença de familiares na sua timeline, não que seja dispensável, mas em alguns casos precisa ser administrada.

Por mais perfeita que possa ser a sua família, sempre tem aquela pessoa que o contata apenas uma vez por ano em datas “comemorativas”, portanto, ter alguns parentes presentes na sua timeline do Facebook voltada para o marketing pessoal ou qualquer outra rede social é totalmente dispensável. É a velha história da Família de Que Sofremos, do saudoso psiquiatra José Ângelo Gaiarsa.

A família deve ficar fora do Facebook profissional?

A presença familiar, de certa forma, e nas suas devidas proporções, é até benéfica em seu perfil no Facebook voltado para criação da sua marca digital. Do ponto de vista do recrutador, essa presença ajuda a construir a percepção de convívio social familiar, o que pode ajudar no processo seletivo.

O problema, é que alguns membros da família, já saem da fábrica com o carimbo “Inoportuno” estampado na embalagem, e isso pode sim prejudicar sua imagem pessoal nas redes sociais. Expor mazelas familiares ou conflitos pontuais não ajuda em nada no processo de criação da sua marca pessoal, portanto excluir ou simplesmente não aceitar convites dessas pessoas é sim uma atitude necessária e profissional.

Vejamos alguns personagens que devem ficar longe do seu perfil ou página no Facebook:

Tia Gardenal – É aquela tia completamente louca que muita gente tem e que volta e meia aparece no seu perfil do Facebook postando coisas completamente sem sentido ou então reclamando de outro parente ou coisa assim. Os surtos dessa dia costumam deixar o seu mural como se fosse o mural de recados do hospício. Corte a louca da sua timeline.

Sobrinha SNN – Essa também é bem comum. A Sobrinha SNN (Sem Noção Nenhuma) é aquela rebelde sem causa que passa o tempo inteiro odiando alguma coisa e resolve usar a timeline como palanque para exposição das suas ideias radicais e que vão mudar o mundo. Ultimamente, as xiitas de plantão tem preferido abraçar as causas ambientalistas e odeiam os capitalistas ou qualquer um que resolva meter a mão na massa pra valer. Imagine se você está disputando uma vaga em uma instituição financeira ou uma grande empresa internacional?

Vovó Você Se Lembra? – A terceira idade está entrando de vez na era digital e muitas vezes seu primeiro contato com as redes sociais se dá através do Facebook. Até aí, tudo bem, o problema é que para estreitar relacionamentos ela fica publicando coisas que nem sempre são apropriadas como, lembrar você daquele apelido que odiava nos tempos de infância. Isso no ambiente de trabalho pode fazer um estrago e tanto na sua reputação. Poupe a vovozinha e a você mesmo.

Sogra Imperatriz – É aquela sogra que resolve governar a vida do casal e usa o seu Facebook como canal de comunicação. Como a sogra não tem noção de espaço mesmo, ela usa o Facebook para cobranças, reclamações e menções nem sempre lisonjeiras sobre você e o seu modo de vida. Obviamente, o tipo de conteúdo que não te ajuda em nada.

Cunhado Torcedor – É aquele cunhado fanático por um determinado time que depois de diversas cervejas e uma derrota ou vitória na tarde de Domingo, resolve fazer da sua timeline um Muro das Lamentações ou Palanque de Bravatas, não raramente acompanhadas de xingamentos. Não bastasse ser chato para todos, isso pode criar um certo clima desagradável com recrutadores que visitam seu perfil. Principalmente se o recrutador for do outro time.

Genro Fanfarrão – Você não aprovava o casamento, mas sua filha foi teimosa e agora o fanfarrão vive postando besteiras que acabam sendo publicadas na sua timeline. Do ponto de vista de um recrutador, isso pode ser um sinal de que você não consegue administrar nem mesmo os destinos da sua família, do que dirá os da empresa!

Ex-Rancorosa – Esse é outro caso de exclusão sumária! Ex-esposa ou namorada que não consegue assimilar o término da relação e usa o Facebook como ambiente de discussão da relação encerrada, deve ser banida. Expor suas mazelas pessoais na rede não vai ajudar em nada à construção da sua imagem. O inverso é também válido, tanto para (ex) maridos e namorados.

Chefe SLA – Esse não é da família, mas é como se fosse. O Chefe Sem Limite Algum é aquele que acha que o seu perfil no Facebook é o local apropriado para deixar mensagens relativas ao trabalho. Além de uma intromissão, isso pode parecer um sinal de ineficiência no trabalho quando o perfil é analisado por um Headhunter querendo saber um pouco mais sobre o seu perfil profissional.

Marido ou Esposa Controlador(a) – Esse então é uma queimação geral de filme. Além de expor a intimidade do casal publicamente, deixa sempre aquela suspeita sobre sua correção e fidelidade. Outra coisa que não convém ao seu perfil dedicado ao marketing pessoal no Facebook.

Se você leu este artigo até aqui sem ter identificado no mínimo um personagem conhecido na sua família, considere-se uma pessoa abençoada. Brincadeiras à parte, manter seu perfil o mais profissional possível é uma obrigação de qualquer pessoa que tem um plano de marketing pessoal na Internet, e isso, algumas vezes, inclui manter algumas pessoas longe do seu perfil nas redes sociais. Business Is Business.

Citei apenas alguns personagens familiares que devem ficar fora do seu perfil profissional no Facebook, mas é claro que existem muitos outros por aí. Mantenha-se atualizado assinando a nossa Newsletter.

Por Alberto Valle, diretor e instrutor da Academia do Marketing 

Família em seu perfil profissional no Facebook
5 (100%) 1 vote